menu.jpg
     
 

Cirurgias

Abdômen
Glúteos
Face-Lifiting
Lipoaspiração
Nariz
Orelha em Abano

Pálpebras
Prótese de Mama
Redução de Mamas

 
     

CIRURGIA PLÁSTICA

Glúteos - Gluteoplastia - - - - - - - - - - - - -

É a cirurgia plástica para aumento das nádegas com próteses de silicone ou lifting glúteo, afim de corrigir a flacidez, este lifting é acompanhado quase sempre de lipoaspiração do contorno destas regiões para melhor projeção curvilínea da região glútea.

A Consulta:
Ao examinar a paciente, o médico fará uma análise da necessidade da mesma e do tipo de abordagem cirúrgica. Será diagnosticado o tipo de hipotonia, se ela é muscular ou “verdadeira”, ou seja, se o problema da nádega é falta de volume ou flacidez. Também serão examinados se há um defeito postural, desarmonia corporal com obesidade ou somente com gordura localizada.
O tipo de prótese utilizada, redonda ou oval, ficará a critério do médico. Serão esclarecidos também o tipo de corte e local para colocação das próteses e do lifting glúteo. Neste momento que serão avaliados altura, peso, quadril e projeção do glúteo para escolha do tamanho das próteses.

Indicações:
Indicado para pacientes com pouco volume na região glútea, ou com flacidez associada ou não com gordura localizada no quadril.
Indicados também para pacientes com 1,60 cm, 55 kg, de quadril normal que almeje pouco projeção. Para estas são recomendadas próteses de 200 cc.
Já para pacientes com a mesma medida e quadril largo, e que necessitam de pouca projeção deverão ser usadas próteses de 240 cc.

Localização da Prótese:
As próteses serão implantadas entre os músculos glúteo máximo e o glúteo médio, ficando desta maneira totalmente protegidas de qualquer trauma pelas grandes massas musculares.

Tipos de Próteses:
As próteses são de silicone e podem ser lisas ou texturizadas, envoltas num envelope espesso de maior resistência do que as próteses mamárias, sendo redondas ou ovais. As próteses redondas proporcionam maior projeção glútea e as ovais maior preenchimento na depressão trocanteriana (quadril).

Técnica Cirúrgica:
O lugar do corte é marcado com a paciente em pé, no sulco inter-glúteo, deixando uma cicatriz de 4 a 5 cm a qual fica parcialmente escondida.
Após ser visualizado a musculatura, esta é aberta com pequena incisão, sendo feito um suficiente deslocamento entre o músculo glúteo máximo e o músculo glúteo médio, nesta loja serão introduzidas as próteses. Suturas são feitas nestas regiões, terminando com a colocação de drenos que serão deixados por 24 horas para evitar hematomas.

Anestesia:
Geral ou peridural.

Duração da Cirurgia:
De 120 a 160 minutos.

Período de Internação:
24 horas.

Pós-operatório:
Após 24 horas o paciente pode deâmbular, sentar, usar vaso sanitário, mas somente deitar de lado ou em decúbito ventral.
Esta proibido por 10 dias o decúbito dorsal, banho de imersão e hiperflexãodo tronco (dobra do corpo).
Exercício Físico: 60 dias.
Curativo: Somente cinta de contenção.
Dor: Normalmente não ocorre.
Retirada de pontos: 10 dias
Complicações: Em caso de grande umidade na região da cicatriz ou contaminação constante por fezes pode ocorrer abertura dos pontos que, se superficial, cicatrizam facilmente com curativos.

Resultado:
O resultado definitivo é a partir do 6° mês de pós-operatório. Já que nos primeiros meses as próteses ficam localizadas um pouco altas na regão glútea.